Alexandre Wollner - pai do design gráfico moderno no Brasil

Embora poucos de nós conheçam as histórias por trás dos logos das maiores empresas brasileiras é de nossa responsabilidade relembrar os profissionais que transformaram o cenário do design no Brasil.

A seguir vamos falar do designer gráfico considerado o pai do design moderno brasileiro, Alexandre Wollner.

Wollner nasceu em São Paulo em 1928 e foi um dos maiores influentes designers gráficos de seu tempo no Brasil. 

Apegado às artes desde cedo, Wollner, filho de imigrantes iugoslavos, teve seu primeiro contato com o design na oficina de tipografia do pai. Mas foi só após uma viagem para a Alemanha, que o design entrou de vez em sua vida.

Ele começou a atuar em 1951 e criou marcas que estão no imaginário popular, como o logotipo do Itaú, dos Elevadores Atlas e as embalagens das sardinhas Coqueiro, entre outros.

Em 1953, escolhido pelo artista suíço Max Bill, Wollner integrou a turma de estreia da Escola Superior da Forma (HfG), em Ulm, na Alemanha, uma espécie de continuação da Bauhaus, escola alemã que revolucionou o design no início do século 20. 

Ao voltar ao Brasil, criou a FormInform, escritório pioneiro em design no país.

Apesar de Wollner não ter diploma de designer gráfico reconhecido, ganhou permissão especial do Ministério da Educação para lecionar em cursos superiores. Juntamente com outros designers fundou a primeira escola de design do país, a Escola Superior de Desenho Industrial do Rio de Janeiro (ESDI).

Inaugurada em 1963, a ESDI é considerada a primeira instituição de design de nível superior no país e foi crucial para a profissionalização do designer no Brasil, beneficiando as futuras gerações de profissionais. Em 1975, a escola foi incorporada à Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). 

Nos anos 60, além de fundar a ESDI, Wollner deixa o Form-Inform e abre seu próprio escritório de programação visual, onde desenvolve logotipos para grandes empresas.

Wollner, o pai do logo do Itaú

desenvolvimento de branding do itaú
Desenvolvimento do logotipo ao até os anos 2000

Wollner imaginou o primeiro logo do Itaú como um quadrado com pontas quadradas e outro com pontas arredondadas com fundo preto e o nome da marca em branco. Interligando temos uma linha num tom bem próximo do marrom, usada para dar profundidade.

A escolha do logo final foi da mulher de Olavo Setúbal, o dono do Itaú. 

Em 1973, Francesc Petit, um dos fundadores da agência DPZ, sugeriu que a cor do logo fosse mudada para laranja. Na psicologia das cores, o laranja é reconhecida como uma cor ligada a jovialidade. 

Em 1980 a fonte Helvética viria a ser usada como o texto definitivo da marca. 

Em 1992 viriam duas incorporações a marca que seguem até hoje, a fonte em amarelo e o fundo do boxe em azul. 

Em 2003 veio a última mudança no logo. A fonte foi reconstruída para se adequar melhor aos processos digitais. 

Dentre os seus projetos mais conhecidos estão os logos do Itaú, Elevadores Atlas, Sardinhas Coqueiro, Klabin, Ultragás, Philco, Hering, entre muitos outros. 

Curiosidade: o valor de mercado do Itaú é de 33,55 bilhões de dólares e é a marca mais valiosa do Brasil até então. 

Outras marcas famosas desenvolvidas por Wollner:

• Elevadores Atlas
• Sardinhas Coqueiro
• Klabin
• Ultragás
• Philco
• Hering

logos criados pelo designer gráfico Alexandre Wollner
Alguns dos logos criados pelo designer gráfico Alexandre Wollner

Fonte: Enciclopédia Itaú Cultural

Alexandre Wollner e a Formação do Design Moderno no Brasil

Espero que tenha gostado dessa matéria sobre um dos designers gráficos mais influentes do Brasil. Em nosso blog temos um monte de matérias interessantes e que você pode ler a hora que quiser.

Se gostaria de acrescentar mais alguma sugestão, dúvida ou opinião, deixe seu comentário aí embaixo 😉

Maurício Faccin Dec

Sou designer digital de formação e atuo no mercado digital há 20 anos. Já passei por empresas grandes como Veja, Editora Abril, Canal Ideal e Rede Bandeirantes. Trabalhei com clientes de todos os portes e minha meta atual é inspirar pessoas a oferecer serviços diferentes e que melhorem a vida de seus clientes.

Deixe uma resposta